NCC Certificações

CERTIFICAÇÃO

Atualmente, fabricantes e distribuidores de equipamentos para o setor de telecomunicações se deparam com regulamentos complexos e exigentes nos aspectos de qualidade, desempenho e segurança do usuário final e da mútua operação dos sistemas. A NCC providencia as informações necessárias para assegurar que estes fabricantes, distribuidores e os seus produtos atendam aos requisitos estabelecidos e possam competir com diferencial de qualidade no mercado.

Pacote completo de serviços:
Os clientes da NCC, que atuam no setor de telecomunicações, têm se beneficiado de nosso diferencial em competência e experiência técnica, para que, com isso, possam adquirir completo acesso ao mercado, com a marca, Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações- Brasil)
Fabricantes e distribuidores de todos os tipos de produtos para telecomunicações, tais como cabos, hubs, roteadores, switches, centrais, telefones celulares, transceptores, antenas, entre outros, podem conseguir o acesso ao mercado brasileiro usando os programas desenvolvidos pela NCC.

Homologação Anatel para o mercado brasileiro:
A Anatel é o órgão brasileiro responsável por regular o setor de telecomunicações do país. Com base na Resolução 242, a certificação de produtos para telecomunicações passa a ser responsabilidade de organismos especialmente designados para esta finalidade. A partir da certificação, a homologação (liberação do produto para a comercialização) é feita diretamente pela Anatel. Todos os produtos destinados à cadeia de telecomunicações no mercado brasileiro devem possuir o selo da Anatel.

A Homologação Anatel é compulsória e os produtos passíveis são divididos em três categorias:

Categoria I: equipamentos terminais destinados ao uso do público em geral, para acesso a serviço de telecomunicação de interesse coletivo;

Categoria II: equipamentos não incluídos na definição da Categoria I, mas que fazem uso do espectro radioelétrico para transmissão de sinais, incluindo-se antenas e aqueles caracterizados, em regulamento específico, como equipamentos de radiocomunicação de radiação restrita;

Categoria III: quaisquer produtos ou equipamentos não enquadrados nas definições das Categorias I e II, cuja regulamentação seja necessária:
a) à garantia da interoperabilidade das redes de suporte aos serviços de telecomunicações;
b) à confiabilidade das redes de suporte aos serviços de telecomunicações; ou
c) à garantia da compatibilidade eletromagnética e da segurança elétrica.

voltar


COTAÇÃO




LOCALIZAÇÃO